Quem sou eu

Minha foto
Divinópolis, MG, Brazil
Sou estudante de Psicologia, amante de discuções sobre temas diversos.

domingo, 1 de maio de 2011

Habilidades Sociais e Dependentes Químicos


Segundo o texto de Zanelatto e Sakiyama  habilidades sociais pode ser entendida como conjunto de desempenhos apresentados por indivíduos frente às necessidades de uma situação (Del Prete e Del Prete). Déficits significativos nessas habilidades, juntamente com fatores ambientais, biológicos e genéticos dos indivíduos pode resultar em vulnerabilidade de substancias psicoativas.

Déficit em habilidades sociais de enfrentamento
+
Fatores: ambientais, genéticos e biológicos
=
Vulnerabilidade de substancias psicoativas.


Exemplos de habilidades sociais:
Comunicação (fazer e responder perguntas, iniciar manter e terminar conversação);
Civilidade (apresentar-se, pedir, por favor, agradecer);
Enfrentamento (dar opinião, aceitar pedidos, admitir falhas, autoridade, pedir mudança),
Empáticas (expressar apoio),
Trabalho (coordenar grupo, falar em grupo, tomar decisões)
E educativas e de expressão de pensamento positivo (fazer amizade, expressar solidariedade, e cultivar amor).

DEFINIÇÕES DE HABILIDADES SOCIAIS:
Caballo: emissão de conjunto de atitudes em determinada situação de interação social, com expressividade de sentimentos, desejos, opiniões ou direitos adequados à situação.
Del Prete e Del Prete: conjunto de desempenhos apresentados por indivíduos frente às necessidades de uma situação interpessoal. São habilidades aprendidas sendo que as demandas para seu desempenho variam de acordo com seu estágio de desenvolvimento e sua variável situacional-cultural.

A finalidade do programa apresentado no texto é auxiliar os jovens a desenvolver comportamentos adaptativos, socialmente adequados e resistentes a riscos. O comportamento dependente tem como característica: busca por recompensas psíquicas ou alcançar uma mudança desejada no humor, recompensas recreativas, aumento da sociabilidade e da interação com os outros e recompensa de realização instrumental ou tentativa de melhorar o desempenho com subseqüente aumento das sensações de sucesso, controle e bem estar.
   O manejo de contingências é o foco da terapia no desenvolvimento e no aumento da auto eficácia tem sido apontados como abordagens de bom desfecho. É fundamental que o indivíduo tenha desenvolvido habilidades sociais  e de enfrentamento de situações de risco a fim de prevenir tanto a ocorrência de lapsos (uso periódico) quanto a recaída. Situações de alto risco são consideradas estímulos precipitadores do inicio do uso de substancias após um tempo de abstinência, e habilidades de enfrentamento podem ser ferramentas comportamentais ou cognitivas usadas pelo individuo com o objetivo de restaurar o equilíbrio frente a situações de risco ou aquelas em que o indivíduo se sinta em desvantagem ou pouco eficaz.
   Vale ressaltar que o desenvolvimento de habilidades de enfrentamento não é adquirido de forma rápida e muitas vezes pode não acontecer de forma natural.


Referência: ZANELATTO, Neide; SAKIYAMA, Helena. Terapia cognitivo-comportamental das habilidades sociais e de enfrentamento. 
 
Primeiro dia no Blog!

Ainda estou pegando o jeito de como utiliza-lo.
Quero postar sempre coisas novas da faculdade como meus trabalhos, atualidades, filmes, comentários e desabafos...


Ate Breve!
=]